Sabores, laricas, e etc
 


Rolinhos primavera

02 pedaços de papel de arroz
02 colheres de sopa de cebola picada
01 colher de sopa de cenopura ralada
01 colher de sopa de nabo ralado
01 colher de sopa de ervilha amassada
1/2 colher de chá de caldo de vegetais
01 pitada de pimenta
1/2 litro de óleo vegetal.

Mistura os vegetais, coloque num guardanapo de tecido e esprema bem.
Separe o caldo, e nos vegetais coloque a pimenta e a ervilha. Mexa e ponha essa mistura no papel de arroz.
Dobre o papel para cobrir o recheio, depois dobre nas laterais e faça o rolinho.
Coloque os rolinhos no óleo fervente, fritandos 02 minutos de cada lado. Retire-os, e escorra-os para tirar o excesso de óleo. Bom apetite!

 Escrito por Ritinha de Itororó às 15h28
[] [envie esta mensagem] []




PEIXE GRELHADO NA FOLHA DE BANANA

01 POSTA GRANDE DE ATUM
02 FOLHA DE BANANA
02 GALHOS DE CEBOLINHA VERDE
01 TALO DE CAPIM SANTO
01 DENTE DE ALHO
01 COLHER DE SOBREMESA DE MOLHO DE OSTRA
01 COLHER DE CHÁ DE MOLHO DE PEIXE
01 COLHER DE CHÁ DE AÇÚCAR
01 COLHER DE CHÁ DE ÓLEO DE GERGELIM
1/2 COLHER DE CHÁ DE PIMENTA
01 COLHER DE SOPA DE ÓLEO VEGETAL
01 COLHER DE SOPA DE CEBOLA FRITA (DESIDRATADA)
02 PEDACINHO DE AÇAFROA OU 01 COLHER DE CHÁ DO PÓ (CURCUMÃ)

MODO DE FAZER:
MISTURE O ALHO E O CAPIM SANTO CORTADO E BATA NO LIQUIDIFICADOR. MISTURA A CEBOLINHA CORTADA, O AÇAFROA RALADO, O MOLHO DE OSTRA E O DE PEIXE, E O ÓLEO DE GERGELIM. pÕE AINDA UM POUCO DO AÇUCAR, A PIMENTA O ÓLEO VEGETAL,
mISTURE TUDO E PÕE A POSTA DE PEIXE PRA DESCANSAR UM POUCO NESSA MISTURA.
PASSE AS FOLHAS DE BANANA NA CHAMA DO FOGO PARA AMACIAR, COLOQUES AS DUAS FOLHAS JUNTAS, O PEIXE COM OS TEMPEROS, REGUE COM A CEBOLA FRITA, FECHA A FOLHA DE BANANA ENVOLVENDO TODO O PEIXE (COMO UM EMBRULHO BEM FEITO) E COLOQUE NUMA GRELHA. ASSE 03 MINUTOS DE CADA LADO EM FOGO MÉDIO. aPROVEITE! aPESAR DE SER UM PRATO INDIVIDUAL, DÁ PRA DIVIDIR COM ALGUÉM ESPECIAL.

 Escrito por Ritinha de Itororó às 15h06
[] [envie esta mensagem] []




Pho de camarão

Ingredientes:
04 camarões grandes
100 gramas de macarrão de arroz
01 punhado de moachi (brotos)
01 colher de sopa de óleo
01 tablete de caldo de vegetais
01 colher de chá de açúcar
01 colher de chá de óleo de gergelim
1/2 colher de chá de pasta de pimenta
01 colher de chá de folha de coentro (picadina)
01 colher sopa de suco de limão
01 colher de sopa de cebola frita
01 dente de alho (grande)
01 colher de sopa de hortelã miúdo
01 copo de água fervendo.

Modo de fazer:
Coloque a água fervendo sobre o macarrão e conte até 10 (escorra e separe)
Amassa o alho e coloque na panela com o óleo em fogo médio.
Coloca os camarões, metade do tablete de caldo de legumes, metade do açucar, o óleo de gergelim e a pasta de pimenta. Mexa bem e espere uns trinta segundo. Coloque a água quente, o coentro e a outra metade do caldo de vegetais e do açucar. Espere ferver, coloca o macarrão numa tigela, essa mistura que acabou de preparar, e mais: os brotos, o hortelã, a cebola frita... Mexa tudo na própria tigela. Aproveite e divida com alguém.


 Escrito por Ritinha de Itororó às 14h52
[] [envie esta mensagem] []




Purê de Batata Doce



Description:
Delícia de purê... Comi na fazenda de uns amigos, e não paro me lembrar do gostinho perfumado do cravo da Índia...

Ingredients:
Batata doce, manteiga, creme de leite e cravo da ìndia.

Directions:
Cozinhe, descasque e amasse 01 kg de batata doce, acrescente 01 colher de sopa de manteiga e 01 caixinha de creme de leite light. Faça um chá com alguns dentinhos de cravo em meia xícara de água, coe e acrescente esse chá aos outros ingredientes. Mexa bastante até formar o purê. Se não der muito certo tente outras maneiras. Aumente a quantidade de manteiga, diminua a de creme de leite, bote mais cravo, ou menos... Enfim! Receita é assim mesmo, o bom é inventar.

 Escrito por Ritinha de Itororó às 09h23
[] [envie esta mensagem] []




Tô louca procurando uma receita maravilhosa de purê de batata doce com água de cravo, que comi na fazenda Poço de Pedra. Êta coisa retada de boa! Delícia! Só de pensar me dá água na boca... Mas assim que eu pegar essa receita com Duína, corro e blogo. Inté!

 Escrito por Ritinha de Itororó às 23h44
[] [envie esta mensagem] []




Consegui uma boa dica sobre os tais pastéis de palmito de jaca, aqueles lá da Chapada Diamantina... Pois vamos lá!
Não é bem uma receita... Primeiro tem que consegui uma jaca, a mais verdinha possível, lavar descascar (quando ela tá verdinha a textura da casca é bem lisa) cortar bem picadinha, com tudo: Caroços, jagunço (aquele troço do meio)... tudo mesmo! Depois colocar os temperos tradicionais: Cheiro verde, cebola, alho, pimenta, sal etc, refogar tudo e vai colocando água aos poucos que é pra ficar meio sequinho,deixar cozinhar até que fique macio. (como tem que ser os recheios de pastéis). Finalmente abra a massa da sua preferencia, faça os pastéis, coloque o famoso recheio e frite-os ou asse-os.
Ainda não fiz essa receita, mas acho que vai dar certo. Cozinha experimental é isso, tem que ter humor, amor e fé que vai ficar bom.
E O lance é experimentar, descobrir, criar e misturar... E experimentar coisas novas, ingredientes inusitados... Boa sorte!

 Escrito por Ritinha de Itororó às 20h37
[] [envie esta mensagem] []




Pastéis de palmito de jaca

Preciso encontrar a receita de pastéis de palmito de jaca.
Vi esses pastéis no Vale do Capão na Chapada Diamantina, acho que só tem lá mesmo.... Terminei não experimentando, mas deve ser muito bom, e eu fiquei agora morrendo de vontade de comer os tais pastéis e passar a receita pra todo mundo. Quem souber me avisa. De qualquer forma vou encontrar essa bendita receita ou não me chamo Ritinha de Itororó



 Escrito por Ritinha de Itororó às 22h12
[] [envie esta mensagem] []




E tudo acaba em pizza...

Nada melhor que uma pizza num forno à lenha, com rúcula, manjericão e tomate, colhidos no quintal.
Ainda mais quando a massa e o molho são feitos com amor, por Lulu.
É assim no atelier furtacor. Pizzas deliciosas, vinhos bons, música e poesia.




 Escrito por Ritinha de Itororó às 03h24
[] [envie esta mensagem] []




O ritual da graça...

Cada dia, percebo a importância de coisas, que me passaram despercebidas durante toda a vida.
O ritual de agradecer o alimento é uma delas. Hoje eu vejo o quanto esse ritual é simples e bonito.
Aliás, agradecer é muito bonito. Agradecer pelo alimento, pelo sol que brilha todo dia, pelo mar, pelo vento, pelas conquistas, pelos caminhos percorridos, pelos sonhos, por mais um dia. Obrigado Senhor! São tantas as pessoas que têm tão pouco, que vivem de migalhas... Como seria bom se não faltasse o alimento em nenhuma mesa desse planeta. Como seria bom se a fome, um dia, fosse apenas uma lembrança ruim.






 Escrito por Ritinha de Itororó às 00h32
[] [envie esta mensagem] []




Fico pensando como a comida está ligada as nossas memórias afetivas, as nossas lembranças mais remotas...


Quem não tem saudade do doce de banana que a vovó fazia quando a gente era pequeno, quem não tem sudade dos bolinhos de chuva


no lanche da tarde quando visitávamos alguma tia, ou uma limonada geladinha quando estudávamos na casa daquela colega?


Quase todo mundo tem uma lembrança assim, ligada ao paladar ou ao olfato.


Por isso é muito interessante uma cozinha que mexe com nossos afetos, com nossas emoções e lembranças.


Uma cozinha que resgata pratos esquecidos e apagados pelos fest food's e modernidades com gosto de plástico, pigmentadas e aromatizadas artificialmente.


sim! uma cozinha com sabor e arte, uma cozinha naturalmente colorida e lúdica. Uma cozinha verdadeiramente rica, saborosa e criativa






 Escrito por Ritinha de Itororó às 00h09
[] [envie esta mensagem] []




É tão simples comer bem...


As vezes passamos horas e horas elaborando um cardápio, pesquisando receitas...
Mais horas e horas na produção da receita escolhida, essas coisas todas.
A verdade é que tem muita comida gostosa, saudável e já prontas.
Elaboradas pela mãe natureza. E muitas vezes nem damos conta disso.
Uma laranja madurinha cortada em gomos, ou uma banana descascada na hora, mamão em cubos...
E as combinações maravilhosas? Tipo Uva passa com castanha, Abacaxi com leite de côco,
Alface, pepino e tomate, maxixe com quiabo. E por aí vai.
Tem muita coisa gostosa já pronta. Não precisa ser fest food. A gente tem mais é que pesquisar as feiras.
Experimentar frutas e legumes que ainda não conhecemos e inventar, criar, misturar. Acabar com essa estória
de Mc Donald's, chitos, piriguitos, doritos, habib's. Vamos comer bem e naturalmente.



 Escrito por Ritinha de Itororó às 17h55
[] [envie esta mensagem] []




Enquanto a inspiração pro vatapá e caruru não chega, vamos com um prato da cozinha indiana mesmo.
Chutney de tomate (Geléia apimentada)
06 tomates maduros cortados em pedaços pequenos
01 colher de sopa de ghi (ou manteiga da terra)

01 pimenta malagueta pequena picada

1/2 colher de sopa de semente de mostarda (se não tiver... mostarda cremosa mesmo)

01 colher de chá de gengibre fresco ralado

1/2 colher de chá de sal

04 colheres de sopa de açucar demerara

01 colher de coentro em pó, ou bem picadinho (que é mais fácil...)




Numa caçarola aqueça o ghi (ou manteiga da terra) e junte a mostarda. a pimenta e o gengibre ralado.

Acrescente os pedaços de tomate.
Tampe e refogue em fogo médio por 15 minutos ou até que os tomates estejam macios.Tire da panela e ponha no liquidificador em velocidade mínima por 05 segundos.

Ponha novamente na caçarola e acrescente o sal, o açúcar e o coentro picadinho.
Cozinhe por 03 minutos sem tampa.
Sirva quente ou frio, como preferir. Rende 04 porções.



 Escrito por Ritinha de Itororó às 23h40
[] [envie esta mensagem] []




Estou apenas começando... O Pão integral, porque é de lei!
Mas vou preparar umas receitas de comida bahiana, que vão arrasar!
Me aguarde!

 Escrito por Ritinha de Itororó às 23h05
[] [envie esta mensagem] []




O Pão Nosso de Cada Dia...
O Pão, por si só, é um alimento essencial. De todos os tempos,
de todas as classes, de todas as raças e povos. O Pão não pode,
nem deve faltar em nenhuma mesa.
E cá estou, com uma receita de Pão Integral. O legítimo Pão! Experimente!

Fermentação:
1 e meia xícara de chá de água morna
2 colheres de sopa de fermento
1 xícara de chá de farinha de trigo integral
2 colheres de açúcar mascavo.

Deixe descansar por 15 minutos. Acrescente: 1/4 xícara de chá de óleo
1 colher de sobremesa de sal. Farinha de trigo branca para obter uma massa enxuta.
Forma untada e polvilhada
Temperatura do forno 200 graus. Estará bom quando você sentir aquele cheirinho de pão assado.



 Escrito por Ritinha de Itororó às 22h54
[] [envie esta mensagem] []


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
 
 
  BRASIL, Mulher


 





 Universo 70
 A Rita Voou
 Andarilho Ramon
 Palavras à três por quatro
 Tudo aqui agora
 Receitas da Lu
 Faca Amolada
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Sabore do Mundo



 Dê uma nota para meu blog